Explore Bonfim

Cemitério Prado do Repouso

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

A 21 de setembro de 1835 – no seguimento da vitória do partido liberal – foi assinado um decreto-lei que obrigava expressamente todas as povoações a construírem “Cimiterios Públicos para nelles se enterrarem os mortos”. Em termos gerais, os portuenses não acolheram com grande satisfação esta medida, em virtude de até então se realizarem as sepulturas no interior das igrejas. No entanto, as instituições religiosas viram-se impossibilitadas de gerir um número cada vez maior de habitantes e de mortos, conduzindo a situações de insalubridade e, inclusivamente, à proliferação de epidemias, como foi o caso da cólera. A construção de um cemitério público municipal revelava-se uma prioridade. Após alguma relutância na escolha do espaço, as atenções centraram-se na quinta do Prado do Bispo, propriedade quinhentista que reunia as condições consideradas ideais para a construção de um cemitério. A sua inauguração ocorreu em finais de 1839, após alguns meses de obras e terraplanagens realizadas ao longo desse mesmo ano. Considerado como um museu a céu aberto, o Cemitério Prado do Repouso integra uma das melhores coleções de arte existentes na cidade do Porto, reunindo obras de artistas de renome, como é o caso de Soares dos Reis. Somam-se ainda numerosas construções de valor histórico e artístico, erguidas a pedido de várias personalidades portuenses que ali jazem (Fonte: Jorge Ricardo Pinto (2011), Bonfim - Território de Memórias e Destinos).

Morada: Largo do Padre Baltazar Guedes, s/n, 4300-059 Porto

 

Coordenadas GPS: 41.1416587, -8.5954994

 

Horário: Todos os dias: 08h30 às 17h30

 

Custo: Gratuito

 

Contactos: (+351) 225 379 925

 

Acessível a pessoas com mobilidade reduzida: Sim